Primeiras impressões com Python

O Python é uma linguagem interpretada, dinâmica e multi-plataforma. Roda em qualquer máquina que contenha o seu runtime. É possível "compilar" um programa em python de modo que ele se transforme numa espécie de bytecodes, de tamanho menor, interpretado mais rapidamente pelo runtime. Nesses aspectos ele é semelhante a linguagens como Java, PHP e Ruby.

Você pode usar a GTK ou a API do windows para gerar programas desktop com o python, onde é possível ter janelas, botões etc. Mas o python é muito forte também ( e me arrisco a dizer : principalmente) na web. Web Servers como o Apache tem módulos que interpretam python, e ele pode ser assim usado como linguagem para páginas dinâmicas. Há frameworks que facilitam essa tarefa, como o Django, que contém uma série de classes para se criar sites dinâmicos e bem elaborados. Há inclusive redes sociais feitas com essa dupla.

Vou começar aqui um pequeno tutorial de Python e falar das minhas primeiras impressões com a linguagem.
Uma coisa muito importante no Python é a identação: ela é levada em conta na hora de encadear if's ou laços, e é interpretada como sendo parte do programa. Ou seja, a correta identação substitui os Begin ... End da vida, ou { e }.

Isso ajuda a criar programas bem legíveis e que não se percam em uma infinidade de if's ou laços aninhados.

Um exemplo:

Salvando um arquivo TXT

import string

class LogFile():
    
    def SalvaLog(self, text):
  arq = open ("c:\\teste\\meuarquivo.txt", 'a+')
  arq.write (text)
  arq.close ()
 
a = LogFile ()
a.SalvaLog ("meu teste de escrever em arquivo\nmuito legal")




Por enquanto é isso.

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Detectar o encoding de um arquivo para não corromper ao transformá-lo

erro "ora-12154: tns: não foi possível resolver o identificador de conexão especificado"

Quebras de linha no Delphi 2010