6 maneiras de fazer a mesma coisa, o que é considerado boas práticas?

As vezes tem tantas maneiras diferentes de fazer o mesmo código que nós ficamos na dúvida quanto a qual maneira usar. O que seria considerado "boa prática" pela comunidade e o que sua equipe entenderia melhor. Suponhamos que você esteja trabalhando dentro de um método de um Domain Service chamado UmDomainServiceChique(objetoDoDominio) que será chamado por uma API.Você tem uma regra de negócio chique para ser verificada que por enquanto chamarei de VerificaMinhaRegraChiqueComplexa().Você chama UmDomainServiceChique(objetoDoDominio) e caso VerificaMinhaRegraChiqueComplexa() retorne true você vai querer que UmDomainServiceChique faça o que tem que fazer e a api retornar Ok 200, caso contrário você quer que a API responda um erro qualquer, tipo BadRequest, e retornar uma mensagem dizendo que VerificaMinhaRegraChiqueComplexa deu ruim. Eu vejo 6 maneiras de fazer isso, gostaria de saber a opinião de outrs devs sobre qual seria a maneira menos gambiarrística de fazer:1) se Ver…

Sore Feet Song, para micreiros

Assistindo o anime Mushishi, conheci uma música muito bonita, que eu não conhecia antes, do Ally Kerr

O nome da música é The Sore Feet Song (tradução no vagalume)

Ei-la:

I walked ten thousand miles,
ten thousand miles, too see you
And every gasp of breath,
I grabbed it just to find you
I climbed up every hill too get to you
I wandered ancient lands too hold just you

and every single step of the way
I paid...
Every single night and day
I search for you
through sandstorm and hazy dawn
I reached for you

I stole ten thousand pounds,
ten thousand pounds to see you
I robbed convenience stores
'cause I thought they'd make it easier
I lived of rats and toads and I starved for you
I fought off giant bears and I killed them too

and every single step of the way
I paid...
Every single night and day
I search for you
through sandstorm and hazy dawn
I reached for you

I'm tired and I'm weak, but I'm strong for you
I wanna go home but my love gets me through

lalaalalalaalalalalalala
lalaalalalaalalalalaaaaa

la


Porque eu lembrei dela? Não sei. Só sei que estava debugando um daqueles projetos natimorto que me causam aflição e me veio instantaneamente uma paródia na cabeça, como se fosse um download cerebral:

I wrote ten thousand lines,
then thousand lines, to build you
And every debug step,
I grabbed it just to patch you
I climbed up every hill too get to you
I wandered ancient files too catch just you

and every debug step of the way
I paid...

Tudo bem, a paródia não está muito legal, mas é que ela foi feita seguindo a metodologia Xtreme Go Horse, igual o projeto.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Detectar o encoding de um arquivo para não corromper ao transformá-lo

erro "ora-12154: tns: não foi possível resolver o identificador de conexão especificado"

Factory Reset do Samsung Galaxy S